OAgregador
TV
Conteúdo original

Entrevista com Valério Luiz Filho

Neto de Mané de Oliveira, o maior cronista esportivo do estado e filho de Valério Luiz de Oliveira, assassinado em 2012 em Goiânia por causa de seu trabalho.
Publicado em 18 de dezembro de 2022
por Kássio Kran

Graduado em Direito pela Universidade Federal de Goiás (UFG) em 2010, com especialização em Criminologia e Segurança Pública, além de ser mestrando em Filosofia Política, tudo pela mesma instituição acadêmica. Ocupou cargo de Secretário Geral na Comissão de Processo Legislativo e Políticas Públicas da OAB – Goiás e foi Secretário Executivo do Conselho Estadual de Direitos Humanos e Combate ao Preconceito em Goiás, dentre outras coisas mais que lhe garantem o título extraoficial de embaixador da Justiça Urbana.

Mas, mesmo com um currículo desses, a maioria dos leitores só conhecem Valério Luiz de Oliveira Filho porque ele é neto de Mané de Oliveira, o maior cronista esportivo do estado e filho de Valério Luiz de Oliveira, o jornalista assassinado em 2012 em Goiânia com 6 tiros por causa de seu trabalho. Muitos ainda dizem que ele só se formou em Direito para atuar no caso do pai, sendo que terminou a faculdade 2 anos antes do crime.

Crime esse que aconteceu no dia 5 de julho por volta das 14 horas. Valério Luiz, o jornalista foi brutalmente assassinado pelo policial militar Ademá Figueiredo em frente à rádio onde trabalhava em razão das análises emitidas sobre um time de futebol da capital, o Atlético Clube Goianiense. O primeiro a chegar à cena do crime foi Urbano Malta, prestador de serviços do cartorário e cartola, Maurício Sampaio, mandante do crime, que teve outros envolvidos em uma atuação complexa, amplamente divulgada pela mídia goiana e nacional. Todos os citados do caso foram condenados no júri popular este ano.

Valério Luiz, o advogado foi assistente de acusação do Ministério Público no caso e empreendeu uma jornada heroica, pesada e incrível ao longo dos últimos 10 anos. Sua carreira voltada para o direito tributário mudou. Trilhou caminhos tenebrosos, enfrentando um sistema perverso que comumente favorece ricos e poderosos. Verdadeiras batalhas campais nos tribunais e também nos jornais onde teve que enfrentar distorções e desqualificações pessoais. Um agente da lei que acredita na justiça e que afirma que “para a justiça acontecer basta que os funcionários cumpram seu papel”.

Valério Luiz Filho, neto de Mané de Oliveira e filho de Valério Luiz de Oliveira.
Valério Luiz Filho, neto de Mané de Oliveira e filho de Valério Luiz de Oliveira. (Foto: OAgregador)

Homem branco com seus privilégios, hoje com carreira sólida, casado já com família constituída, pacato, gosta de shows, futebol, café, curtir momentos bons com seu círculo de amizade e sempre que pode vai para casa da mãe. Professor, ele parece ter uma rotina bem definida, mas mesmo com esses atributos Valério certamente não encaixa no perfil de cidadão de bem que ele mesmo conceitua de maneira ressignificativa em seu artigo escrito especialmente para o portal Ponte.

Valério é um homem inquieto e coerente. As injustiças sejam urbanas ou sociais não lhe concedem paz e com isso busca recursos para sanar os problemas que porventura estejam ao seu alcance, tendo fundado o Instituto Valério Luiz para servir de ferramenta na realização dessa missão. Filiado ao Partido dos Trabalhadores foi candidato a deputado estadual nas últimas eleições, seguindo os passos do avô que representou o povo goiano na Assembleia Legislativa por 2 mandatos, mantendo vivo o legado de sua família.

“Condeno o assassinato de Valério Luiz de Oliveira. É essencial que as autoridades lancem luz sobre este assassinato e assegurem a observância do direito humano básico de liberdade de expressão e o direito do público a participar em debate informado e aberto.” (Irina Bokova, diretora geral da UNESCO)

Ficha Técnica

Roteiro, Texto: Kássio Kran
Imagens/Edição: Luiz Fernando

Os comentários do OAgregador ainda não estão disponíveis. Nossa equipe esta trabalhando para desenvolver um sistema de comentários seguro e anti-robôs para evitar ataques em massa.

Os mais afetados foram mulheres (53%), jovens entre 16 e 24 anos (56%)
Entre as novas modalidades de atendimento disponíveis estão terapias como: Psicologia, Acupuntura, Cone-Hindu e Ventosaterapia.
Além de Ceres e Rialma, o evento reuniu representantes de Goianésia, Itapaci, Rubiataba, Uruana, Alto Paraíso, Pirenópolis, Cidade de Goiás, Goiânia e São Paulo

Ao decidir navegar pela Rede OAgregador, você confirma que leu e concorda com a nossa Política de Privacidade.

cropped-oa-icon.png

Não perca
nenhum conteúdo

Siga a rede OAgregador na sua rede social favorita e seja alertado sobre novos conteúdos para você:

cropped-oa-icon.png

Não perca
nenhum conteúdo

Siga a rede OAgregador na sua rede social favorita e seja alertado sobre novos conteúdos para você: