Marca do OAgregador
Início

Rádio OA

Conteúdo original

O uso da placenta, para além da gestação

A placenta é um órgão desenvolvido durante a gestação e tem diversos significados e representações em diferentes culturas.
Publicado em 21 de março de 2022
por Marta R.

A placenta é um órgão desenvolvido durante a gestação, que tem como função, realizar o intercâmbio de nutrientes entre a mãe e o bebê, e ao final da gestação, a placenta é expelida pelo corpo.

A placenta sempre teve um papel importante, em diversas culturas, desde a antiguidade. É usada em rituais após o parto, para auxiliar no fechamento do ciclo, melhorar a saúde do bebê, promover a proteção ao bebê, melhorar o relacionamento entre os seres humanos e a mãe natureza, dentre outras crenças, a depender da cultura.

Algumas culturas realizam funerais para as placentas e outras a enterram para fins ritualísticos ou religiosos. Ainda, há a prática da placentofagia, que consiste em ingerir a própria placenta, tal prática, também ocorre aqui no ocidente, onde as mulheres ingerem a placenta em preparos culinários ou em forma de cápsulas, para consumir o ferro, nutrientes, vitaminas e hormônios presentes na mesma, sendo usada, para fins medicinais ou cosméticos.

Apesar da placenta ser usada desde a antiguidade, de diversas formas e em diversas culturas diferentes, aqui no Brasil, ela é comumente considerada lixo hospitalar e é descartada como resíduo de serviço de saúde.

Apesar desta ser a cultura que prevalece no Brasil, algumas mulheres, manifestam o desejo de utilizar a placenta, e quando este desejo é manifestado, a placenta não é mais considerada resíduo hospitalar e a mulher tem o direito e a liberdade de usá-la da forma como preferir.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as instituições de saúde devem “Preservar o direito das mulheres parirem em instituições, de decidir sobre a sua roupa e o bebê, sobre a alimentação, o destino da placenta, e outras práticas culturalmente significantes.”

Apesar das recomendações da OMS, além de documentos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) que também abordam esse tema, algumas instituições, pelo simples desconhecimento das práticas com o uso da placenta ou pelo trânsito burocrático para liberação, como parte do desinteresse dessas instituições, se recusam a disponibilisá-la a cliente.

Privar a mulher de realizar rituais com a placenta ou ingeri-la, pode ser considerado crime, pois viola a liberdade de consciência e crença, prevista na Constituição Federal. As instituições de saúde que tem uma postura contrária a estas práticas e impedem ou dificultam o acesso da mulher a própria placenta, se mostram impregnadas de preconceitos e intolerância religiosa.

Apesar dos impasses encontrados pelas mulheres ao buscarem a garantia de seus direitos reprodutivos e em seu ciclo gravídico-puerperal, o processo de humanização da assistência tem crescido e os profissionais e instituições de saúde, devem buscar capacitações e atualizações, para não agirem de forma desrespeitosa.

No Brasil, a cultura da placentofagia e do uso da placenta tem crescido e as instituições de saúde estão se adaptando para facilitar o acesso da família a placenta. Em Goiás, grandes maternidades já facilitam esse acesso, mas infelizmente, em maternidades do interior do Estado, algumas mulheres ainda são privadas deste direito.

A placenta pode ser usada da forma como a mãe preferir, conforme suas crenças, costumes e culturas, e toda e qualquer manifestação cultural deve ser respeitada.

Ficha Técnica

Texto: Marta R.

Os comentários do OAgregador ainda não estão disponíveis. Nossa equipe esta trabalhando para desenvolver um sistema de comentários seguro e anti-robôs para evitar ataques em massa.

Após visita do ministro da educação na cidade, prefeito vira notícia no O Globo, O Popular, Jornal Daqui, Carta Capital e Revista Isto É.
Técnicos estão trabalhando para substituir os fios e o bombeamento será retomado, gradualmente.
Um evento repleto de emoções, marcou o retorno dos atendimentos no Centro de Equoterapia Ceres, localizado dentro do IF Goiano Campus Ceres.

Ao decidir navegar pela Rede OAgregador, você confirma que leu e concorda com a nossa Política de Privacidade.

cropped-oa-icon.png

Não perca
nenhum conteúdo

Siga a rede OAgregador na sua rede social favorita e seja alertado sobre novos conteúdos para você:

cropped-oa-icon.png

Não perca
nenhum conteúdo

Siga a rede OAgregador na sua rede social favorita e seja alertado sobre novos conteúdos para você: