Marca do OAgregador
Início

Rádio OA

Conteúdo original

Edmário, destaque nacional

Após visita do ministro da educação na cidade, prefeito vira notícia no O Globo, O Popular, Jornal Daqui, Carta Capital e Revista Isto É.
Publicado em 28 de março de 2022
por Joaquim Alcides
Ministro da Educação Milton Ribeiro junto ao prefeito de Ceres, Edmário Barbosa.
Ministro da Educação Milton Ribeiro junto ao prefeito de Ceres, Edmário Barbosa. (Foto: OAgregador)

Ceres está no mapa do rastro da corrupção que envolve o Ministério da Educação e pastores evangélicos, tendo despertado o interesse do senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP), que pediu a quebra do sigilo bancário e telemático do prefeito, senhor Edmário de Castro Barbosa (Cidadania/GO) e outros chefes de executivo de outros municípios. A Ministra do STF (Supremo Tribunal Federal), no último dia 24, autorizou a abertura de inquérito para averiguar o caso e deu 15 dias para que o MEC e a Controladoria Geral da União (CGU) expliquem o caso.

A suspeita é de que exista um gabinete paralelo dentro do Ministério da Educação, que dê preferência a resolução de demandas e liberação de verbas da educação para prefeitos que pagassem propina aos pastores Gilmar Santos, líder religioso da Assembleia de Deus – Ministério Cristo para Todos, de Goiânia e Arilton Moura, que é assessor de Gilmar, na Convenção Nacional das Igrejas Assembleias de Deus no Brasil (CONIMADB), onde é pastor-presidente. Gilmar é pregador há mais de 40 anos.

O grupo supostamente seria coordenado por Nely Carneiro da Veiga, que não é funcionário do MEC, mas que conforme apurado pelo Portal G1, respondia pela pasta em reuniões e o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), senhor Marcelo Lopes, com a anuência e participação do ministro, Milton Ribeiro que é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Ele revelou em áudio vazado que o esquema político-religioso existe a pedido do presidente Jair Bolsonaro. Em contato com a redação, aliados confirmaram a saída do ministro, hoje.

Segundo o Jornal Daqui, do Grupo Jaime Câmara, o prefeito Edmário disse fazer parte da mesma igreja que o ministro, tendo se identificado com o jeito dele e isso ter valido para a realização da visita ministerial, indicando se assim for, critérios informais ou de cunho religioso, para tratativa de questões sociais da educação, num país laico e democrático. Ceres, recebeu o ministro no dia 31 de maio de 2021 e uma semana antes, os dois pastores, na prefeitura, para tratar da visita, conforme disse o próprio prefeito Edmário, ao jornal O Globo.

O prefeito de Ceres Edmário de Castro e o Ministro da Educação Milton Ribeiro em visita a cidade de Ceres. (Vídeo: OAgregador)

Cabe frisar, que diversas autoridades municipais, tanto do poder executivo como do poder legislativo, congregam na Igreja Presbiteriana, onde o ministro da educação, Milton Ribeiro foi ordenado pastor, indicando também, uma provável gestão com tendência a desenvolver caráter fundamentalista. Gestão esta, que já esteve envolvida em outro escândalo, investigado pelo Ministério Público da Comarca, relacionado as vacinas da covid-19, em que supostamente a prioridade de vacinação não foi respeitada e a preferência foi dada a pessoas da elite ceresina.

Leia agora: MP apura desvios de vacinas em Ceres

Essa situação traz um espectro assombroso para a aura da cidade de Ceres e deveria ser vista com seriedade pelas autoridades locais. O prefeito, para priorizar a honestidade e a transparência deveria se ausentar do cargo enquanto a investigação do STF toma seu curso. Por outro lado, a Câmara de Vereadores, deveria instaurar uma Comissão Especial de Inquérito (CEI), que poderia resultar na cassação ou permanência no cargo. Em caso de saída do prefeito, assumiria o vice, Dino Ayres, pessoa competente e a altura das exigências da função.

O Ministério Público também deveria agir e nesse momento, se mostra acanhado com relação ao tratamento visível do caso de possibilidade de lobby para acesso a serviços do Ministério da Educação, assim como a imprensa local, que em sua maioria omitiu a repercussão nacional e divulgou, apenas a carta de defesa do prefeito, blindando o chefe do executivo ceresino, de forma intencional ou não. A redação de OAgregador, em Brasília, aguarda agenda do Senador Randolfe Rodrigues, para realização de entrevista.

Ficha Técnica

Texto: Joaquim Alcides
Imagens: OAgregador
Citações: O Globo, O Popular, Jornal Daqui, Carta Capital, Revista Isto É.

Os comentários do OAgregador ainda não estão disponíveis. Nossa equipe esta trabalhando para desenvolver um sistema de comentários seguro e anti-robôs para evitar ataques em massa.

Os mais afetados foram mulheres (53%), jovens entre 16 e 24 anos (56%)
Técnicos estão trabalhando para substituir os fios e o bombeamento será retomado, gradualmente.
Em carta conjunta, empresas de tecnologia explicam como o PL 2630/2020, o PL das Fake News, pode acabar mudando a internet como conhecemos hoje.

Ao decidir navegar pela Rede OAgregador, você confirma que leu e concorda com a nossa Política de Privacidade.

cropped-oa-icon.png

Não perca
nenhum conteúdo

Siga a rede OAgregador na sua rede social favorita e seja alertado sobre novos conteúdos para você:

cropped-oa-icon.png

Não perca
nenhum conteúdo

Siga a rede OAgregador na sua rede social favorita e seja alertado sobre novos conteúdos para você: